Skip to main content
  • Dom Sancho I
  • Praça Velha
  • Parque Polis
  • Cidade Neve

Notícia

Centro Cultural da Guarda

Centro Cultural da Guarda

O Centro Cultural da Guarda comemorou o seu quinquagésimo sexto aniversário no sábado, dia 17 de novembro, na sua sede.

Os convidados foram recebidos pelas 17h, sendo então encaminhados para o auditório do Paço da Cultura, onde teve lugar a sessão comemorativa, iniciada  pela atuação do Orfeão do Centro, com a interpretação de 3 obras, começando e terminando com canções de Fernando Lopes Graça.

De seguida constituiu-se a mesa com os Exºmos Srs Presidentes da Assembleia e da Direção do Centro Cultural, Álvaro Guerreiro e Albino Bárbara respetivamente, o Exºmo Sr Vice-presidente da Câmara Municipal, Carlos Chaves Monteiro e o Exºmo Sr Embaixador, ex-Ministro da Cultura, Luís Castro Mendes, orador convidado.
Os Presidentes dos órgãos do Centro agradeceram a presença das entidades culturais e politicas que aceitaram o convite da Instituição e referiram alguns desafios...
O Presidente da Assembleia, e tendo em conta a localização da cidade, vocacionada para a cooperação transfronteiriça, desafiou o Centro ao diálogo inter-cultural, particularmente com os imigrantes que vivem na Guarda...
O Presidente da Direção aceitou o repto, propondo-se a contactar, entre outras entidades, o IPG, devido ao seu considerável número de estudantes oriundos dos PALOP.
O Vice-presidente da Câmara referiu a importância do envolvimento de todos na candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura, salientando a mais valia das Instituições de cariz cultural.
Finalmente, o orador convidado referiu-se à Guarda na escrita: desde a cantiga de amigo atribuída ao Rei fundador da cidade, à "balada da neve" de Augusto Gil, passando pela descrição de "penalva" de Virgílio Ferreira e pelas reflexões do Filósofo, nascido na raia e estudante na Guarda, Eduardo Lourenço.

Seguiu-se a actuação de diferentes valências do Centro: o Rancho, que interpretou várias danças do folclore da região; o Conjunto Típico Rosinha que levou todo o público a cantar o tradicional hino da cidade, "Que Deus te guarde Guarda"; e, o Coro Infantil e Juvenil que, preparando a vizinha época natalícia , cantou temas de Natal e uma balada ao "Anjo da Guarda".

Já no salão do Centro foi servido um lanche, no qual o bolo de anos teve lugar especial, cortado após cantarmos os parabéns.
E, o convívio continuou com grande alegria, não podendo faltar a música e a dança.

A Freguesia da Guarda não deixou de parabenizar o Centro Cultural e participar nesta feliz festa "pela Guarda, pela arte e pela cultura".

 

Galeria de fotos

18-11-2018

Comentários